quarta-feira, 22 de março de 2017

CREME COR-DE-ROSA



Meu lápis se alegra em seu rosto melancia, 
Quando os dedos aquecem seus doces mamilos 
Cheios de fibras para minha telepatia!

Desce minha língua abaixo do deserto esbelto, 
Sinto-te louca antes da hora, e juro que não 
Vou tirar fora!
A maciez das nossas juras no enlace febril
Deste creme!

Sinto seus dentes em meus músculos, 
Suas unhas penetrantes em minhas costas! 
Permaneço flexível a jogar seus cabelos, 
Atrair seu equilíbrio entre os copos de champanhe 
Espumados em seu sorriso meigo!
Agora em seu peito redondo, e 
Neste instante nos céus da sua alma!

Beija-me outra vez! 

25 de Abril, 2015, 23h43`

Sem comentários:

Enviar um comentário