terça-feira, 27 de setembro de 2016

The New York Times apoia Hillary Clinton

Em eleições anteriores, o jornal norte-americano apoiou sempre um dos candidatos à Casa Branca. Entre eles estiveram Barack Obama, John Kerry, Al Gore e Bill Clinton. Desta vez optaram pela mulher que está na corrida: Hillary Clinton. E explicam porquê num editorial publicado no sábado, na edição online do jornal. A versão em papel do jornal vai para as bancas na segunda-feira, dia do primeiro debate televisivo que vai pôr frente-a-frente Hillary Clinton e Donald Trump.

“O nosso apoio está alicerçado no respeito pelo seu intelecto, experiência, firmeza e coragem de uma carreira de um serviço público quase contínuo, feito muitas vezes como primeira ou única mulher na arena”, pode ler-se no editorial do The New York Times.

© Fornecido por GLOBAL NOTÍCIAS, Publicações, S.A. Fotografia de Carlos Barria/Reuters

No que toca a Donald Trump, o jornal refere-o como “o pior candidato que alguma vez um grande partido americano nomeou, na história moderna da América” e promete, nos próximos tempos, explicar porque defende essa opinião.
No entanto, o mesmo jornal sublinha que não quer que os norte-americanos optem por votar em Hillary Clinton apenas para não votarem em Trump, mas sim porque consideram que a candidata será capaz de enfrentar e resolver os maiores problemas nacionais e mundiais.
“Num ano eleitoral normal, estaríamos a comparar os dois candidatos presidenciais, lado a lado, nas várias edições. Mas este não é um ano eleitoral normal. Uma comparação desse género seria um exercício vazio, numa corrida onde um candidato – a nossa escolha, Hillary Clinton – tem um currículo e uma série de ideias pragmáticas, e o outro, Donald Trump, nada revela de concreto sobre si próprio ou sobre os seus planos, enquanto promete a lua e oferece as estrelas a prestações”, escreveu o The New York Times.

A candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, está com uma pneumonia e ficou “muito quente e desidratada” na cerimónia do 11 de Setembro, que ocorreu no domingo em Nova Iorque, mas está a “recuperar bem”.

Hillary Clinton foi examinada em sua casa, em Chappaqua, Nova Iorque, pela sua médica, Lisa Bardack, depois de ter deixado a cerimónia em memória do 11 de Setembro, no ‘Ground Zero’, por se ter sentido mal.illary Clinton tem uma pneumonia



 

Sem comentários:

Enviar um comentário