terça-feira, 27 de janeiro de 2015

A Timidez De Uma Voz Obcecada

A Timidez De Uma Voz Obcecada





Quero te chamar sonho para poder

Alimentar todos os dias a sua alma nesta

Amizade onde quem tem um amigo tem mais

Do que algo a mais! Mas a minha voz é tão pequena



Quero te chamar bondade para não desviar os teus

Olhos de quem te pede uma ajuda, mas a minha

Esperança é tão pouca para fazer você acreditar



Quero te chamar silencio!

Para reflectirmos o futuro de mãos dadas

Alimentando o seu corpo e dando prazer ao seu

Espírito, mas a minha visão é tão curta que não

Alcanço o além (…)



Gostaria de um dia te chamar Amor, mesmo não

Acreditando na sua existência, para te sentires

Amada e ajudar-te a tocar às estrelas

Navegando no Silêncio mais próximo desta ansiedade (…)

Sem comentários:

Enviar um comentário