sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Educaçao em Angola, 18 mil professores para 2013


 

O Ministério da Educação Mpinda Simão a inserção de mais de 18 mil professores no presente ano a nível nacional para o ensino primário e secundário o prevê aumentar alargando assim a rede escolar para cinco porcento.

 

De acordo com o titular da educação o aumento faz parte do programa de desenvolvimento, que tem como objectivo fundamental o alcance da educação para, onde o aumento de alunos implica o aumento de professores.

 

Mpinda Simão falou também da distribuição de livros nas escolas, sublinhando que em 2012 foram produzidos cerca de 37 milhões de livros para o sistema, mas houve um défice que afectou a 5ª e 6ª classes. Para 2013 estão a ser produzidos mais livros de maneiras a corrigir a falha de 2012, daí o motivo do atraso na distribuição.

 


Educação inclusiva é a próxima meta

A educação inclusiva é uma meta que o país pretende alcançar nos próximos tempos para proporcionar a todos o acesso, permanência e término escolar, que tem como suporte legislativo a Lei 13/01 de 31 de Dezembro, refere um documento do Ministério da Educação (MED).

 

Segundo o documento, a constituição da República, no seu artigo 83, estabelece o direito das pessoas com necessidades especiais receberem educação, preferencialmente nas escolas do ensino geral, promovendo assim a sua plena inclusão na sociedade.

 

"Trata-se portanto de duas questões: o direito a educação comum e o direito a receber educação, sempre que possível junto com as demais pessoas nas escolas regulares.

 

O estatuto da modalidade da educação especial incorpora um conjunto de medidas que permitem ao sistema de educação garantir o enquadramento escolar dos alunos com necessidades educativas especiais, independentemente da sua heterogeneidade.

 

Actualmente, a educação especial está presente nas 18 províncias do país, tendo sido atendidos em 2011, 23.193 alunos, dos quais 10.527 do sexo feminino.

 

Em Angola, a educação especial conta com uma rede escolar de 13 escolas especiais e 687 escolas inclusivas. Para o atendimento da referida cifra, conta com 4.517 professores, a leccionarem nas diversas áreas.

 

Foram formados no âmbito da cooperação Angola/Brasil, 798 formadores provinciais em sete áreas de intervenção

 

Sem comentários:

Enviar um comentário