terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Agricultura imparavel em 2012


 

Por comportar um dos sectores de desenvolvimento socioeconómico para auto-suficiência alimentar em Angola o sector da agricultura é um dos que mais cresce em todo o país, quer nas províncias do interior assim como do litoral.

 

Na pronvincia de benguela uma federação das cooperativas agro-pecuárias foi criada na comuna do Dombe Grande (Baía Farta), um Centro logístico da Fertiangola, os Polos de aproveitamento agrícola nos vales do Cavaco e Catumbela assim como uma fábrica de processamento de tomate e banana.

 

No município do Bailundo, Huambo O sector da agricultura, pescas e desenvolvimento rural no município foi reforçado com a aquisição dos três tractores, meta que se enquadrou no programa do Executivo Angolano de combate à fome e à pobreza o mesmo orçou em 28 milhões de kwanzas.

 

A administração local que conta com 700 toneladas de fertilizantes diversos, que serão distribuídos às associações, pensa incentivar o alargamento das áreas de cultivos em todo município, por forma a que as famílias camponesas e agricultores aumentem as áreas de cultivo nesta época agrícola, além do reforço do IDA.


O município de Bailundo vai contar com a intervenção de 56 associações de camponeses e três cooperativas agrícolas, potencialmente agrícola na produção de cereais e tubérculos.

 

 

 


 

 

 


Na provincia do Kwanza Sul, Sumbe a Direcção Provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural prevê à abertura oficial da campanha agrícola 2012/2013 com a distribuição de inputs às famílias camponesas, organizadas em 250 cooperativas controladas.

 

As cooperativas contam com cerca de 800 hectares pela Mecanagro, sob orientação do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDA) os mesmos serão entregues aos camponeses 300 toneladas de adubo, 30 de semente de feijão, 100 de semente de milho, cinco de massango e de massambala, três mil catanas entre outras ferramentas.

 

Este ano, a direcção apostou igualmente na utilização de juntas de tracção animal, substituindo os tractores no processo de cultivo devido a dificuldades na obtenção de combustível.

 

Para o final deste ano foram já distribuídas 50 a 75 juntas de tracção animal aos municípios do Mussende, Kassongue, Cela, Ebo, Kibala e Conda.

 

 

Na provincia do Bengo e Luanda os agricultores de Cacuaco-Funda do Porto Quipiri, do Dande e das Mabubas em Caxito sentem-se motivados desde a transferência do mercado Roque Santeiro ao Panguila  com a transferência do mercado Roque Santeiro dado a proximidade que têm de evacuar os seus produtos agrícolas em grande quantidade e pelo elevado número de transporte que actualmente se deslocam aquela cidade.

 

A localidade que possui mais de 2 mil cuja actividade principal é a agricultura vê agraciada com a oportunidade em incrementar a sua produção de horticultura, fruticultura e outros elementos do campo.

 

Os camponeses do Quipiri pedem no entanto o apoio do sector agrícola do município do Dande a influenciar os empresários nacionais e estrangeiros a investirem naquela localidade para a prosperidade do município.

 


No município de Longonjo cerca de cento e vinte toneladas de fertilizantes diversos estão disponíveis, a preços acessíveis, para as famílias camponesas e agricultores numa iniciativa que visa incentivar o alargamento das áreas de cultivo.


os responsáveis administrativos estaõ a prever  no pr´ximo ano, 2013 mais de 45 mil hectares de terra, com um envolvimento de 12 mil e 410 famílias camponesas e agricultores associados.

 

Na provincia doBié novas técnicas estão a ser ensaiadas visando aumentar o rendimento da produção agrícola, segundo afirmou o director local da "Mecanagro", Felizardo Brito Capepula.

 

O responsável sublinhou que, as novas técnicas que a empresa nacional de mecanização agrícola está a ensaiar, consubstanciam-se na aplicação de "Calcário" no momento de preparação dos hectares destinados à produção agrícola.

Felizardo Brito Capepula afirmou que a nova técnica tem como finalidade enriquecer os solos para tornaá-los mais férteis e contribuir no melhoramento e rendimento da produção agrícola, sobretudo, na fase da colheita de produtos do campo.

 

É de recordar que a Mecanagro em onze anos preparou 600 mil hectares de terras aráveis. A mesma, Mecanagro, criada ao abrigo de um decreto do Conselho de Ministro 05/1 de 19 de Janeiro de 2001, está vocacionda à prestação de serviços mecanizados como preparação de terras, lavoura, abertura de estradas terciárias e obras de Engenharia Rural.

 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário