terça-feira, 2 de março de 2010

O Primeiro Dia De Férias

O Primeiro Dia De Férias




O que escolherias em ler um livro e conhecer um homem?. Obviamente existe muita coisa que é necessário conhecermos e e impossível de o conhecermos de uma vez em pouco tempo. É difícil entender o homem, saaim como é difícil ter a noção da existência do outro perante a crueldade generalizada. Interroga-se bastante na possibilidade de um mundo unido; os líderes mundiais falam confiantemente da pazglobal como sendo uma menta alcançável.



Não pretendo ser pessimista antes pelo contario, perguntar aos angolanos em particular e os africanos em geral que noções têm das armas de destruição em massa?... Assim, como o problema é o caminho para a ciência ; o diálogo é um caminho para a paz. A rivalidade e o preconceito têm estado por detrás desta conjugação de esforço a caminho de uma união pacifica, segundo a sentinela de 1-12-07; na sua pesquisa sobre as armas de destruição em massa, o jornalista James A. Haught diz que a religião muitas vezes tem contribuído para piorar o problema, não para resolve-lo. “qualquer coisa que causa divisão entre as pessoas pode gerar honestidade, e a religião é uma das coisas que mais causam divisões.” O realizador Steven wemberg tem um ponto de vista similar, para que as pessoas boas façam coisas ruins, só precisam da religião.



A igreja tem se afirmado depositária de um corpo de doutrina que recebem por revelação divina e que é seu dever conservar intactas atrás das gerações e das épocas. O papa Pio XII disse a propósito da teoria clássica do cristianismo no 10º congresso internacional de ciência histórica realizado em Roma em 1955, “ a igreja católica sabe que todaos os acontecimentos se desenrolam segundo a vontade ou autorização da divina providencia e que deus alcança os seus objectivos através da historia”, Carlos Rama, teoria da historia, livraria almeida, Coimbra, pp. 120-122. Não pretendo mostrar a origem do problema nem o responsável do mesmo. Júlio giraldi é a favor de doutrinas. Ela não pode ser reduzido a uma doutrina; ele abrange a totalidade da existência humana. O homem está em luta contra o homem, por que está em luta contra si mesmo; a humanidade está dividida por que está dividido o homem. O choque dramático entre o espírito e a carne, entre o egoísmo e a generosidade é, como se disse congénito ao homem, o qual se acha espontaneamente impelido em sentido egoísta. « o povo de deus é ao mesmo tempo o povo da historia» a religia é o ópio do povo J. Giraldi, marxismo e cristianismo, ed. Paulistas, pp. 118-124-1977.



Escrevia Lenine; a fé num além nasce da importância das classes explorada na luta contra os exploradores, como a crença nas divindade, nos demónios, nasce da impolencia do selvajarismo em luta contra a natureza. A religião é uma espécie de grosseira de licor, no qual os escravos do capital afogam o ser humano e as suas reivindicações em prol de uma existência ao menos em mínima parte digna do homem. Concordo com esteven para acrescentar que a religião nasce como compensação das anomalias, frustrações dos mais fracos . e como Giraldi e Lenine que o conflito entre o céu e a terra é também portanto, um aspecto do conflito entre religiões e moral. Acredito que os lideres mundiais desde 1482 até o ano 2000 estiveram e continuam ávidos a aglutinar os interesses que os traduz na superioridade e na própria superioridade, como a única expressão vital de governar-se e servir de autoridade aos outros.



União e paz, deveriam servir para este novo millenium o vocábulo mais real e pouco fictício para harmonização colectiva e humana das naloes mundiais. É possível que as nações estejam unidos mas, com o olhar do passado entre as veias; e possível que estejam em paz mas de armas nas mão e binóculo entre as colinas e bosques… então para que os acordos?. O medo de ataques nucleares é uma ameaça a união, muitos confiam no tratado de não-proliferaçao de armas nucleares (NPT), este tratado, aprrovado em 1968 proibi os países que não possue armas nucleares de desenvolve-las (a corrida ao desenvolvimento é sinonimo de primeira civilização ? medieval ou moderna?), limitando o aumento dessas em países onde elas já existem. O objectivo do NPT actualmente aprovado por mais de 180 naçoes , é por fim conseguir o desarmamento total (isto não é desarmamento, é negocio de ricos com os menos atentos, os pobres lidos nos jornais); é lícito o que os estados unidos da américa fizeram no Iraque, quiça no golfo num ponto de vista mais hiper-americano por um lado e devido a politica mutante-yanque por outro. Por mais nobre que esse objectivo possa parecer, alguns críticos vêem o NPT apenas como uma tentativa de manter certos países fora do clube conturbado nuclear, onde o espaço dos africanos contam nas dependências económicas e num ritual seguidista das politicas ditas internacionais que envergam o hemisfério sul de um planetas muito desconhecido ( o que achas se os homens começarem a rezar?) a morte é a pior de todas as coisas; pois é o fim de tudo diziam aristóteles ela é inimiga da humanidade. Olhem para África e responda a seguintes pergunta. Acabará um dia a crueldade? Adiante possuir uma diversidade de energia imediata e limitada?.

Sem queres religiosizar este ensaio, era para dizer que a religião esta a cima de todo o acontecimento actualmente, para tentarmos perceber melhor, na religião, a intolerância esconde a visão de deus; na politica destrói a soberania dos homens; na ciência coloca-se ao serviço da morte diz E. Wiesel.



Boa noite!

Sem comentários:

Enviar um comentário